TRÂNSITO NAS CIDADES DE MÉDIO E PEQUENO PORTE

0
48

A realidade atual do trânsito nas cidades de médio e pequeno porte demonstra que na grande maioria delas, principalmente naquelas de pequeno porte, os gestores públicos e demais agentes públicos corresponsáveis não se preocupam com o trânsito. Acham que trânsito é um problema das grandes cidades, mas isso não é verdade.

As cidades médias e pequenas sofrem seriamente com o aumento do número de veículos e já enfrentam problemas sérios de trânsito, tendo como consequência o estresse, acidentes com lesões e mortes.

Um estudo feito pela ANFAVEA – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – mostra que enquanto cidades grandes como São Paulo e outras têm um crescimento bem abaixo da média nacional, quanto menor o município, maior é o aumento das vendas de carros.

Segundo dados apresentados pelo presidente da Anfavea, Luiz Moan Yabiku Júnior durante um seminário em 2014, o maior crescimento da frota de veículos vem acontecendo nas cidades de até cinco mil habitantes.

Yabiku Júnior afirmou naquela oportunidade que “enquanto o crescimento em São Paulo, de 2007 para 2013, foi de 6%, nessas pequenas cidades o licenciamento de veículos cresceu 142%. Ou seja, daqui a pouco os mesmos problemas das grandes cidades chegarão também às cidades médias e pequenas”.

Aquela projeção feita em 2014 já se tornou realidade e se as prefeituras, assim como os demais órgãos de regulação, controle e fiscalização de trânsito  não se preocuparem agora com o problema, aquilo que já se aproxima do caos, pode chegar ao colapso total.

Em 2001, o Brasil tinha uma população de 170 milhões de habitantes e uma frota de 21 milhões de carros, ou seja, 01 veículo para cada 08 pessoas. Na atualidade, a proporção per capita já alcança números equivalentes a 01 veículo para cada 04 habitantes.

Neste mês de maio, aderindo à campanha de prevenção ao acidente de trânsito, o LesteNorte estará abordando este tema trazendo números que são surpreendentes.