ES – 23 MUNICÍPIOS RECEBERÃO VACINA CONTRA FEBRE AMARELA – CONFIRA

0
7

A vacina contra a febre amarela chegará em 23 municípios do Espírito Santo, principalmente os que fazem divisa com Minas Gerais, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). As 350 mil doses de vacinas, solicitadas ao Ministério da Saúde, devem começar a chegar nesta segunda-feira (16). Veja a lista de cidades no final da reportagem.

 

O governo do estado informou que fez o pedido ao governo federal por causa do “quantitativo de macacos mortos encontrados em municípios capixabas”. “Esta é uma medida preventiva diante dos casos crescentes em Minas Gerais, uma vez que, até o momento, não há confirmação da doença no estado”, diz a nota da Sesa. 

 

A Secretaria pediu ao governo federal 15 mil doses por mês “para garantir o atendimento aos turistas que vêm ao estado neste período de férias”.  Hoje, a Sesa recebe 5 mil doses, por mês, do Ministério da Saúde.

 

Os municípios serão responsáveis pela organização e aplicação da vacina na população, segundo o governo do estado.

 

Em nota, a Sesa reforça que quem mora nos municípios que estão fora da lista não precisa ser vacinado, a menos que vá se deslocar para áreas de risco.

 

O Ministério da Saúde reforçou, no dia 5 de janeiro, a recomendação da vacina de febre amarela para pessoas que moram ou pretendem visitar regiões silvestres, rurais e de mata.

 

A transmissão da doença, que ocorre pela picada do mosquito Aedes aegypti, é possível em grande parte do território brasileiro. Segundo o Ministério da Saúde, a doença tem o maior número de casos entre dezembro e maio. A vacina está disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todos os estados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e pode ser aplicada a partir dos 9 meses de idade. Para adultos, o reforço deve ser tomado a cada 10 anos.

 

A febre amarela provoca insuficiência hepática e renal. Os sintomas, que se iniciam de forma repentina, são febre, calafrios, dor de cabeça, dor nas costas, prostação, náuseas e vômitos.

 

A doença evolui, numa segunda fase, para diarreia acompanhada de vômitos, icterícia, diminuição da produção de urina, sangramentos e torpor. O quadro pode evoluir para coma e até morte.

 

O tratamento é apenas para aliviar os sintomas, já que não existem medicamentos específicos contra a doença.

CONTRAINDICAÇÕES

  1. Crianças menores de 6 meses de idade.

  2. Pacientes com imunodepressão de qualquer natureza.

  3. Pacientes infectados pelo HIV com imunossupressão grave.

  4. Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores).

  5. Pacientes submetidos a transplante de órgãos.

  6. Pacientes com imunodeficiência primária.

  7. Pacientes com neoplasia.

  8. Indivíduos com história de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina bovina ou outras).

  9. Pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica).

  10. Gestantes. A administração deve ser analisada caso a caso na vigência de surtos.

MUNICÍPIOS NO ES QUE RECEBERÃO VACINAÇÃO ESPECIAL

 

Água Doce do Norte, Alto Rio Novo, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Brejetuba, Divino São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Irupi, Iúna, Laranja da Terra, Mantenópolis, Montanha, Mucurici, Pancas, Afonso Cláudio, Ecoporanga, Colatina, Itaguaçu, Governador Lindemberg e Conceição do Castelo.

 

REPORTAGEM DA TV GAZETA ES

 FONTE: G1 – A GAZETA ES

 CONTATO COM LesteNorte: neurymar8@gmail.com